top of page

Musical infantil “A Princesa e o Mar” se apresenta gratuitamente no Centro Cultural Santo Amaro

O musical infantil “A Princesa e o Mar”, com canções de Dorival Caymmi, se apresenta gratuitamente no dia 22 de outubro no Centro Cultural Santo Amaro, além de oferecer uma oficina, também de forma gratuita, de Contação de História.



O espetáculo terá duas apresentações, às 12h e às 16h, e às 13h acontecerá a Oficina de Contação de Histórias, promovida pelos atores Helena Ritto e Jonathan Faria, que dão vida a Dorotéia e Osório no programa Quintal da Cultura, na TV Cultura. A oficina gratuita será realizada e direcionada ao público geral, pessoas interessadas na técnica de Contação de Histórias, visando incentivar, aprimorar e/ou divulgar esta prática cultural com vagas limitadas. Inscrições através do e-mail princesaeomar@gmail.com.

 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE



 


A peça é original e musicada, escrita por Fábio Brandi Torres e Helena Ritto, livremente inspirada nas canções praieiras de Dorival Caymmi, e conta a história fictícia de um castelo construído à beira de uma praia onde não existia areia, somente pedras e cascalhos. Neste reino vivem o Rei João Valentão, seu fiel escudeiro braço direito, seu Bobo da Côrte, alguns Súditos/Músicos e sua filha, a Princesa Morena Rosa. Princesa esta que foi mais valente que o mais corajoso cavaleiro de qualquer conto de fadas: uma moça frágil em sua aparência, mas que em nome do seu amor pelo vasto e inconstante mar teve coragem de enfrentar a todos negando a se casar com o príncipe a quem fora prometida. Por sua desobediência, a princesa é presa num lugar temido por todos – as "três torres" do castelo. E para sair de lá, a princesa, com a ajuda do vento, transforma-se em areia e é levada para junto do mar formando, assim, a primeira praia de areia daquele lugar.

 

CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE



 


Mas, espera! Seria esta apenas uma história de pescador? O espetáculo metaforiza a importância de sonhar e acreditar na realização dos sonhos, por mais impossíveis e instáveis que possam parecer em nossas vidas. Para colocar todo este universo no palco, recursos de teatro de sombras e bonecos manipulados multiplicam as personagens; a cenografia recorre a elementos que, auxiliados pela luz cênica, irão inundar a cena e trazer a sensação líquida, instável e horizontal do mar, em contraposição com a torre, sólida e vertical, na qual a princesa será "aprisionada"; a trilha sonora é composta de canções de Dorival Caymmi, com foco especial nas chamadas canções praieiras, cantadas e tocadas pelos artistas em cena.

O projeto "A Princesa e o Mar" foi contemplado pela 16a Edição do Prêmio Zé Renato, Secretaria Municipal de Cultura.

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page