top of page

“O Menino Maluquinho" é indicado ao prêmio 'Emmy 2023', na categoria de "Melhor animação infantil"

“O Menino Maluquinho”, primeira série brasileira de animação infantil da Netflix, produzida pela Chatrone, concorre com produções do Japão, Finlândia e Reino Unido


Cena da série “O Menino Maluquinho” - Créditos: Netflix (divulgação)


Em 2022, a primeira série brasileira de animação infantil da Netflix, produzida pela Chatrone, chegou ao streaming e mexeu com o coração de muitos espectadores. Agora, a adaptação do clássico da literatura infanto-juvenil brasileira escrita por Ziraldo, acaba de ser indicada à 51ª edição do Emmy Internacional, um dos maiores prêmios da televisão.

A produção concorre na categoria “Melhor animação infantil”, com: Moominvalley (Finlândia); Rilakkuma’s Theme Park Adventure (Japão) e The Smeds and The Smoos (Reino Unido). Ao todo, são 56 indicados em 14 categorias, representados por 20 países. A cerimônia de premiação acontece dia 20 de novembro, em Nova York.

Antônio Pinto celebra:


"Ficamos muito emocionados com a indicação. São mais de 40 anos que o Menino Maluquinho povoa de um jeito único o imaginário das crianças Brasileiras e concorrer a esse prêmio ajuda a levar essa essência do Maluquinho para o mundo todo"

Antônio, que além de ser um dos maiores compositores do cinema mundial, assina a trilha da série com André Abujamra, é filho do Ziraldo e a grande inspiração do autor para o personagem Menino Maluquinho.


 

CONTINUE APÓS A DIVULGAÇÃO



 

Um clássico produzido com o olhar contemporâneo

Esta foi a primeira vez que a obra virou série em animação, trazendo surpresas com novos personagens e um enredo que inclui temas contemporâneos ao universo de O Menino Maluquinho. A adaptação criou uma nova geração de fãs do garoto da panela na cabeça, "com o olho maior que a barriga e vento nos pés" – e que também já foi retratado em filmes e quadrinhos.

Na produção da Chatrone, a diversidade e representatividade racial são celebradas dentro e fora das telinhas. Totalmente produzido no Brasil, durante a pandemia e de forma remota, o projeto contou com pessoas de todas as regiões do Brasil e com mulheres em todos os cargos de liderança. Além disso, todos os atores de voz original têm a mesma identidade étnico-racial dos personagens que interpretam.


“Foi uma honra e o maior desafio das nossas vidas fazer essa adaptação. Esse é um projeto construído por muita gente, de todos os lugares do Brasil e tem um pedaço da infância de cada pessoa nela. Ficamos muito felizes com o reconhecimento do Emmy”, diz Carina Schulze, uma das criadoras da série.

“O Menino Maluquinho” é uma mega produção e tem adaptação de Carina Schulze e Arnaldo Branco, produção executiva de Aaron Berger, Carina Schulze e Rodrigo Olaio, direção de Beto Gomez e Michele Massagli, direção de arte de Beta Kruger e Walkir Fernandes e direção de animação de Fits. Gustavo Suzuki é o roteirista-chefe.


 

CONTINUE APÓS A DIVULGAÇÃO



 


Com produção da Chatrone para a Netflix, O Menino Maluquinho tem adaptação de Carina Schulze e Arnaldo Branco, direção de Beto Gomez e Michele Massagli, direção de arte de Beta Kruger e Walkir Fernandes e direção de animação de Fits. Gustavo Suzuki é o roteirista-chefe.


Menino Maluquinho está disponível na plataforma da Netflix.


Sobre a Chatrone

Chatrone é uma produtora audiovisual fundada em 2007 com escritórios em Los Angeles e São Paulo. É a produtora do longa de animação “Festa no Céu” em parceria com Guillermo Del Toro - o filme foi bastante premiado e recebeu indicações em festivais como o Globo de Ouro. No Brasil, é conhecida pela produção de um longa e três temporadas da série musical “Gaby Estrella” e pela série de ação e aventura “Juacas”, ambos indicados a diversos prêmios como o Emmy Kids, pela série de ação “Sem Volta” e pela série de animação recém-lançada "Ba Da Bean".

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page